Formação e Capacitação de Mediadores e Conciliadores Judiciais

Seja você também um Conciliador/Mediador habilitado para junto aos órgãos do Poder Judiciário ou de forma privada, como profissional autônomo ou em Câmaras de Mediação. Instituição habilitada pelo NUPEMEC sob nº 2018/00054158 e reconhecida pela ENFAN, em conformidade com Provimento CSM nº 2288/2015. Site do Tribunal para você conferir as Instituições Credenciadas: http://www.tjsp.jus.br/Conciliacao/Nucleo/Instituicoes Por atender o programa mínimo determinado pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça), os profissionais capacitados, após a conclusão do curso, podem se cadastrar junto ao Cadastro Nacional de Mediadores do CNJ.

MATRÍCULAS ABERTAS

Turma Sábado
Início: 26/outubro de 2019
Término: 15/02/2020
Horário: das 08hs às 13hs

Carga Horária total: 115 horas
45 horas presenciais (freqüência obrigatória de 100%)
60 horas de estágio supervisionado
10 horas de reunião de estágio com a supervisora.

Esse curso irá fornecer formação básica para aqueles que pretendem atuar como Mediadores e Conciliadores junto aos órgãos do Poder Judiciário ou de forma privada, como profissional autônomo ou em Câmaras de Mediação.

Possibilitar aos participantes a aquisição de conhecimentos teóricos e práticos para a correta utilizando das técnicas de conciliação e a mediação.
Aprimorar habilidades mediadoras e conciliadoras a serem aplicadas nas sessões de audiência de Conciliação e Mediação.

Tornar o aluno um profissional qualificado e treinado em técnicas de Conciliação e resolução de conflitos, para que auxilie as partes em busca de solução de suas demandas por meio do acordo

Profissionais de diversas áreas, não precisa ser formado em Direito, graduado há pelo menos 2 (dois) anos em curso de ensino superior de instituição reconhecida pelo MEC e que lidam direta ou indiretamente, com relações humanas.

Mercado de Trabalho
Após formado esse aluno poderá atuar como mediador na espera judicial (Fóruns, CEJUSC, Juizados Especiais, etc),na esfera extrajudicial ou em câmara de arbitragem.

Aula 01

Panorama histórico dos métodos consensuais de solução de conflitos.
Deontologia do mediador. Psicologia e tratamento das pessoas com relação aos aspectos da ética, do humanismo e da espiritualidade. Legislação brasileira. Projetos de Lei. Lei dos Juizados Especiais. Resolução CNJ n. 125/2010. Novo Código de Processo Civil. Lei de Mediação.

A Política Judiciária Nacional de tratamento adequado de conflitos.
Objetivos: acesso à justiça, mudança de mentalidade, qualidade do serviço de conciliadores e mediadores. Estruturação – CNJ, Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos e Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania. A audiência de conciliação e mediação do novo Código de Processo Civil. Capacitação e remuneração de conciliadores e mediadores.

Aula 02

Cultura da Paz e Métodos de Solução de Conflitos.
Panorama nacional e internacional. Autocomposição e Heterocomposição. Prisma (ou espectro) de processos de resolução de disputas: negociação, conciliação, mediação, arbitragem, processo judicial e processos híbridos

Aula 03

Teoria da comunicação. Teoria dos jogos.
Axiomas da comunicação. Comunicação verbal e não verbal. Escuta ativa. Comunicação nas pautas de interação e no estudo do inter-relacionamento humano: aspectos sociológicos e aspectos psicológicos. Premissas conceituais da autocomposição.

Moderna Teoria do Conflito.
Conceito e estrutura. Aspectos objetivos e subjetivos Moderna Teoria do Conflito. Conceito e estrutura. Aspectos objetivos e subjetivos

Aula 04

Negociação.
Conceito: integração e distribuição do valor das negociações. Técnicas básicas de negociação (a barganha de posições; a separação de pessoas de problemas; concentração em interesses; desenvolvimento de opções de ganho mútuo; critérios objetivos; melhor alternativa para acordos negociados). Técnicas intermediárias de negociação (estratégias de estabelecimento de rapport; transformação de adversários em parceiros; comunicação efetiva).

Aula 05

Conciliação.
Conceito e filosofia. Conciliação judicial e extrajudicial. Técnicas (recontextualização, identificação das propostas implícitas, afago, escuta ativa, espelhamento, produção de opção, acondicionamento das questões e interesses das partes, teste de realidade). Finalização da conciliação. Formalização do acordo. Dados essenciais do termo de conciliação (qualificação das partes, número de identificação, natureza do conflito). Redação do acordo: requisitos mínimos e exequibilidade. Encaminhamentos e estatística. Etapas (planejamento da sessão, apresentação ou abertura, esclarecimentos ou investigação das propostas das partes, criação de opções, escolha da opção, lavratura do acordo). Elaboração de acordo.

Aula 06

Mediação.
Definição e conceitualização. Conceito e filosofia. Mediação judicial e extrajudicial, prévia e incidental; Mediação (acolhida, declaração inicial das partes, planejamento, esclarecimentos dos interesses ocultos e negociação do acordo). Técnicas ou ferramentas (comediação, recontextualização, identificação das propostas implícitas, formas de perguntas, escuta ativa, produção de opção, acondicionamento das questões e interesses das partes, teste de realidade ou reflexão).

Aula 07

O papel do conciliador/mediador e sua relação com os envolvidos (ou agentes) na conciliação e na mediação
Os operadores do direito (o magistrado, o promotor, o advogado, o defensor público etc.) e a conciliação/mediação. Técnicas para estimular advogados a atuarem de forma eficiente na conciliação/mediação. Contornando as dificuldades: situações de desequilíbrio, descontrole emocional, embriaguez, desrespeito.

Ética de conciliadores e mediadores
Deontologia. O terceiro facilitador; funções, postura, atribuições, limites de atuação. Código de Ética – Resolução CNJ n. 125/2010.

Aula 08

Mediação familiar e Oficina de Parentalidade
Natureza dos conflitos familiares. Família contemporânea. Autoridade parental e guarda. Modalidade de guarda. Alienação parental. Oficina de pais, de filhos adolescentes e de crianças.


Aula 09

Áreas de utilização da conciliação/mediação.
Empresarial, familiar, civil (consumerista, trabalhista, previdenciária etc.), penal e justiça restaurativa; o envolvimento com outras áreas do conhecimento.

Interdisciplinaridade da mediação.
Conceitos das diferentes áreas do conhecimento que sustentam a prática: sociologia, psicologia, antropologia e direito.

Encerramento e reunião de Estágio
1. Aula para apresentação acerca do desenvolvimento do estágio. Orientações sobre o preenchimento dos formulários, locais de realização do estágio, etc,
2. Finalização do Módulo teórioc e entrega dos Certificados da 1º Etapa
3. Confraternização e Amigo chocolate








Através de aulas presenciais, interativas e expositivas, que envolvem: projeções, jogos, dinâmicas, técnicas de simulação de casos e exercícios para fixação dos conceitos aprendidos. Referências bibliográficas e relatórios de estágio

As atividades visam o estímulo da autonomia no aprendizado do saber fazer.

· Alessandro de Souza Lima
Juiz de Direito da 6ª Vara de São José dos Campos. Especialista em Direito Processual Civil. Autor do Projeto Família Hospedeira (vencedor do I Prêmio Infância e Juventude do CNJ) e do Projeto OAB Concilia em São José dos Campos. Professor convidado da Universidade São Francisco e outros instituições de ensino.

· Aparecida Santana Borges
Graduada em Direito. Especialista em Economia do trabalho e Sindicalismo. Especialista em Direito do Trabalho e Processo do Trabalho. Especialista em Métodos Alternativos de Solução de Conflitos e Aplicação do Direito do Consumidor pela EPM. Ex Direitora do PROCON de São José dos Campos, tendo realizado inúmeros mutirões de conciliação e negociação.

· José Eduardo Cordeiro Rocha
Juiz da 2ª Vara de Família e das Sucessões de São José dos Campos. Foi coordenador do CEJUSC de São José dos Campos. Especialista em Métodos Alternativos de Solução de Conflitos e Aplicação do Direito do Consumidor. Instrutor em Oficina de Divórcio e Parentalidade.

· Marcos Alexandre Bronzatto Pagan
Juiz de Direito em São José dos Campos. Graduado em Direito pela USP e em Administração Pública pela FGV. Especialista em Direito Privado pela Escola Paulista de Magistratura. Mestre em Processo Civil pela PUC/SP. Autor de obras jurídicas. Professor da ESA e de Cursos de Pós- graduação da Panziera Moraes e Moraes.

· Regina Maria da Silveira Barbosa Haddad
Graduada em Direito pela Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo. Especialização em Direito Empresarial pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Especialização em Direito Processual Civil pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Sócia proprietária da empresa MAH Assessoria Jurídica e Empresarial. Advogada na área de Direito Empresarial, Trabalhista e Civil. Conciliadora e Mediadora devidamente cadastrada no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

·Ricardo Pereira Júnior
Graduado em Direito pela Universidade de São Paulo/USP (1990), realizou cursos de especialização sobre o Sistema Legal Americano, na Universidade de Loyola de Nova Orleans, e de Administração Judicial, no InstituteofAdvanced Legal Studies na Universidade de Londres, é Doutor em Filosofia do Direito pela Universidade de São Paulo/USP (2010). Foi professor de Direito Civil e Direito Processual Civil, e Coordenador do Curso de Direito, perante a UNIP de São José dos Campos, e professor convidado da GV Law. Atualmente, é professor de pós-graduação na FAAP de São José dos Campos, da Escola Paulista da Magistratura, da Escola Superior de Advocacia da OAB e do Instituto dos Advogados de São Paulo, é também Juiz Instrutor do Conselho Nacional de Justiça. Ingressou no Judiciário em 1988, trabalhando em cargos internos até a aprovação em concurso para a magistratura, em 1992. Após experiências em comarcas de complexidade diversas, foi Juiz Diretor do Fórum de São José dos Campos, no biênio de 1999 a 2000. Atualmente, é Juiz Titular da 12ª Vara da Família e Sucessões da Comarca de São Paulo, foi nomeado Juiz Coordenador da Central dos Oficiais de Justiça do Fórum João Mendes Jr. e do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Resolução de Conflitos do Tribunal de Justiça de São Paulo. Também foi nomeado Juiz Coordenador do Centro Judiciário de Solução de Litígios e Cidadania da Capital (CEJUSC), Juiz Supervisor dos Centros Judiciários de Solução de Litígios e Cidadania da Capital e Coordenador da Área de Formas Alternativas de Solução de Conflitos e Justiça Restaurativa da Escola Paulista da Magistratura e foi membro da Comissão de Acompanhamento de Licitações do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

· Rosana Marçon da Costa Andrade
Graduada em Direito. Especialista em Direito Empresarial. Mestre em Direito Econômico. Conhecimento em didática de ensino superior e andragogia. Advogada nas áreas civil, família e tributária. Professora da Universidade Municipal de São Caetano do Sul- USCS desde 2004 onde também desempenha o cargo de Coordenadora do NAJ- Núcleo de Assistência Jurídica, executora responsável do Convênio com o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo mantido para o CEJUSC – Centro Judiciário de Solução De Conflitos e Cidadania de São Caetano do Sul e para o NUJUR – Núcleo de Justiça Restaurativa, bem como do Convênio com a Defensoria Pública do Estado de São Paulo para o Núcleo da USCS em São Caetano do Sul. Mediadora devidamente cadastrada junto ao TJSP e no Cadastro Nacional de Conciliadores e Mediadores do CNJ, atuando junto ao CEJUSC de São Caetano do Sul desde 2013. Coordenadora do Curso de Capacitação em Conciliação e Mediação Judicial da Panziera Moraes e Moraes Ltda. Facilitadora em justiça restaurativa atuando em São Caetano do Sul. Certificada para realização de Oficina de Pais e Filhos. Palestrante sobre mediação, conciliação, comunicação não violenta e justiça restaurativa.

. Sandra Eli Zacheo de Goes
Mediadora Técnica e Negociadora Estratégica em Gestão de Conflitos com mais de 500 horas de experiência. Experiência na Mediação Técnica em contratos Financeiros . Palestrante e Docente Certificada pelo CNJ como Instrutora de Mediação.

Supervisão de Estágio

. Fabiana Cristina Aidar da Silva
Possui graduação em Psicologia pela Universidade Paulista (1996). Tem experiência na área de Psicologia Clínica , com ênfase em Família e Casais. Atua na área da Psicologia Jurídica.Mediadora Familiar Judicial , Instrutora de Mediação Judicial pelo Conselho Nacional de Justiça Professora e Supervisora do Curso de Formação e Capacitação de Mediadores e Conciliadores da Escola Paulista da Magistratura e Universidade Santa Cecília.Instrutora das Oficinas de Parentalidade do Conselho Nacional de Justiça.Assistente Técnico em Ações de Família.

· Wania Maria Fogliene
Graduada em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade de Taubaté. Cursando Mestrado em Resolução de Conflitos e Mediação Universidad Europea del Atlântico, sob o convênio da Fundação Universitária Iberoamaricana – Funiber. Especialização em Direito Processual Civil EPM – Escola Paulista da Magistratura. Especialização em Métodos Alternativos em Solução de Conflitos (Mediação e Conciliação) e aplicação no Direito do Consumidor EPM – Escola Paulista da Magistratura.
Cursos complementares:
Oficina de Pais e Mães Online, ministrado pelo CNJ. Curso de Juizados Especiais: Estaduais, Federais e da Fazenda Pública, ministrado pelo CNJ. Curso de Formação de Instrutores em Mediação Judicial – CNJ – Curso de Mediadores e Conciliadores de Acordo com a Resolução 125 do CNJ. Curso de Mediação Judicial ministrado pelo Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de conflitos do Tribunal de Justiça de São Paulo.
Experiência profisssional:
Escola Paulista da Magistratura Supervisora de estágio e instrutora de cursos de Formação e Aperfeiçoamento de Mediadores e Conciliadores. Dittrich Solutions – Cursos e Palestras Supervisora de estágio e instrutora de cursos de Formação e Aperfeiçoamento de Mediadores e Conciliadore. Êxito Cursos Jurídicos SJC Instrutora e supervisora de estágio e instrutora de cursos de Formação e Aperfeiçoamento de Mediadores e Conciliadores. Tribunal de Justiça de São Paulo Escrevente Técnico Judiciário desde 1999, lotada atualmente na Vara do Juizado Especial Cível e Criminal de Taubaté.
Experiência como Instrutora:
Escola Paulista da Magistratura Instrutora de aula instrutória de estágio supervisionado. Marc – Câmara de Conciliação, Mediação e Arbitragem (Habilitada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo). Dittrich Solutions – Cursos e Palestras. Êxito Cursos Jurídicos de São José dos Campos Temas: Conciliação; Estágio Supervisionado.

Coordenação Pedagógica.
· Prof.ªMs. Rosana Marçon da Costa Andrade
Graduada em Direito. Especialista em Direito empresarial. Mestre em Direito Econômico. Conhecimento em didática de ensino superior e andragogia. Advogada nas áreas civil, família e tributária. Professora da Universidade Municipal de São Caetano do Sul- USCS desde 2004 onde também desempenha o cargo de Coordenadora do NAJ- Núcleo de Assistência Jurídica, executora responsável do Convênio com o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo mantido para o CEJUSC – Centro Judiciário de Solução De Conflitos e Cidadania de São Caetano do Sul e para o NUJUR – Núcleo de Justiça Restaurativa, bem como do Convênio com a Defensoria Pública do Estado de São Paulo para o Núcleo da USCS em São Caetano do Sul. Mediadora devidamente cadastrada junto ao TJSP e no Cadastro Nacional de Conciliadores e Mediadores do CNJ, atuando junto ao CEJUSC de São Caetano do Sul desde 2013. Coordenadora do Curso de Capacitação em Conciliação e Mediação Judicial da Panziera Moraes e Moraes Ltda. Facilitadora em justiça restaurativa atuando em São Caetano do Sul. Certificada para realização de Oficina de Pais e Filhos. Palestrante sobre mediação, conciliação, comunicação não violenta e justiça restaurativa

Após aprovado na parte teórica aluno deverá fazer estágio nos CEJUSCs, juizados especiais e Fóruns estaduais.

O estágio terá a supervisão da Instrutora credenciada, Sra. Fabiana Cristina Aidar da Silva e os alunos terão o prazo máximo de doze meses para conclusão do estágio.
Sendo

O Certificado de Formação e Capacitação sera emitido pelo Instituto Panziera/Curso Êxito, que é Instituição habilitada pelo NUPEMEC sob nº 2018/00054158 e reconhecida pela ENFAN, em conformidade com Provimento CSM nº 2288/2015, a todos os alunos aprovados nas duas etapas do curso e que tiverem frequência de 100% das aulas teóricas e 60 horas de estágio, conforme determinação do CNJ – CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA.

Promoção
• À vista R$ 1.840,00 ou
• Matricula: R$ 50,00 + 4 x de R$ 449,00 (aluno novo)
• Matricula: R$ 50,00 + 4 x de R$ 429,00 (ex aluno)

Descontos para grupos e empresas conveniadas.
Saiba mais: (12) 99605-5542 ou pelo e-mail: comercial@cursosexito.com.br

Material
Inclui: Material didático online, parte teórica e supervisão prática do estágio.
Livros em PDF

Documentos para matrícula:

Ficha de Inscrição (Solicitar a Ficha)
01 (uma) Cópia simples do RG e CPF
01 (uma) Cópia simples do diploma de graduação em nível superior
01 (uma) Cópia simples do histórico de graduação em nível superior

Faça a sua pré-inscrição agora mesmo!

Fechar Menu
WhatsApp chat